Cursos presenciais Fisiofocus TV Blog Contacto

A fisioterapia tratamento para a enxaqueca e as dores de cabeça - 12/03/2020

fisioterapia-tratamiento-cefaleas.jpg

A dor de cabeça é uma das dores mais comuns e mais normalizado pela população (quase 96% dos indivíduos o sofrem ao longo de sua vida). O problema surge quando este deixa de ser pontual, porque pode ser um indicativo de que o paciente sofre algum tipo de dor de cabeça e precisa do diagnóstico de um especialista.

Do ponto de vista fisioterapêutico, pode-se chegar a aliviar esse tipo de dor, sem recorrer a medicamentos, por meio de diferentes terapias manuais, após análise sobre a origem da dor.

O que são as dores de cabeça?

As dores de cabeça ou dores de cabeça, segundo indica a OMS, são um dos distúrbios mais comuns do sistema nervoso. Podem ser distúrbios primários dolorosos e incapacitantes, como é o caso da enxaqueca, enxaqueca, a cefaléia tensional e cefaléia em surtos. Em seguida definimos os tipos mais comuns que são abordados na consulta de fisioterapia:

  • A enxaqueca, enxaqueca: é uma dor da zona jornal (pode durar entre 4 e 72 horas). Normalmente, esses ataques vêm acompanhados de irritabilidade, náuseas, vertigens, tonturas ou fotofobia. Desde a fisioterapia se utiliza a terapia miofascial ou craniosacral e avaliação da atm, que, na maioria dos casos, conseguem reduzir e/ou aliviar a dor em um dos episódios, migratórias.
  • A cefaléia tensionalé uma patologia de alta prevalência, e é o segundo motivo de consulta médica na sociedade ocidental. Este tipo de dor de cabeça está associada à síndrome de dor miofascial, provocado por ponto de gatilho miofasciales dos músculos craneocervicales e craneomandibulares. Nestes casos, a fisioterapia manual, acompanhada de exercício terapêutico é a que melhor resultado reflete.
  • A dor de cabeça cervical: é um tipo de dor cervical que vem acompanhado de dores de cabeça. Geralmente tem sua origem na região cervical alta ou suboccipital. Desde a fisioterapia pode abordar desde as técnicas miofascial, terapia manual, punção seca ou compreensão em pontos de gatilho.

No caso de sofrer de algum destes sintomas, o aconselhável é sempre ir a um fisioterapeuta que valorize a origem da dor e assim aplicar em função do tratamento mais adequado.